Recuse o Que Não Seja o Bem

Um cavalo caiu no poço de uma fazenda. O fazendeiro avaliou as dificuldades e custos para tirar o animal de lá, e concluiu que não compensava. Mandou os peões encherem o poço de terra. Mas à medida que as carroças despejavam terra no buraco, o cavalo sacudia a terra do lombo e subia sobre ela. Desse modo, quando a terra estava quase fechando o buraco, o cavalo saiu e ainda serviu seu dono durante muito tempo.Você se sente “LÁ EM BAIXO?” Acha que o substimam, que não lhe dão valor e oportunidades, e até desejam descartá-lo porque você já não “rende” muito?Não aceite a “TERRA”. Sacuda-a de cima e suba sobre ela! Não aceite nem a idéia de “QUEDA” ou inferioridade nem suposta ofensa e “POUCO CASO”. Note que o cavalo da história nos ensina 3 lições:1ª) Não aceitava a terra em cima, não se deixou enterrar;2ª) Em vez de abater-se com o descaso, subia sobre a terra, subia de nível;3ª) Ainda serviu, durante muito tempo, o fazendeiro (perdoar e cumprir sua missão na vida)Outro detalhe importante: Muitas vezes, o buraco e a terra não vem da vida e dos demais: Vem de nossos estados negativos.Se os recusamos, saímos do “buraco”, subimos de condições, interna e externamente, e o mais importante, usufruímos o bem que DEUS oferece a todos que o buscam.

Colaboração: Irmão Marcolino Alves Rocha